• como_diria_mamae1
  • como_diria_mamae2

   Como Diria Mamãe: o apressado come cru. Como Diria Mamãe: quem espera sempre alcança. Como Diria Mamãe: não há longa noite que não encontre o dia. Mas o que diria mamãe se viva estivesse e se deparasse com a pindaíba e a cara-de-pau de suas filhas e genros? O que diria a mamãe dessa família desajustada que não respeita nem a memória da falecida? 

   Como Diria Mamãe... é o mais recente espetáculo adulto do Grupo Cuidado Que Mancha, que completa 20 anos de trajetória em 2015. Na peça de Raquel Grabauska, as irmãs Maria Augusta, Maria Inês, Maria Aparecida e seus cônjuges se encontram para ler o Testamento da mãe e jantar em família mais uma vez. 

   Em cena, os casais se revezam na canalhice para tentar arrecadar a herança da falecida e saudosa mamãe. Morga Baldissera faz Maria Augusta, a irmã solteirona que tem um caso com o mordomo Cardoso, interpretado por Sérgio Olivé, que também assina a trilha do espetáculo. A hipocondríaca Maria Inês é interpretada por Lia Motta, que faz par com Vinicius Petry, o duvidoso médico Clóvis. Por fim, a caçulinha da família, Maria Aparecida, papel de Suzana Witt, é casada com o bon vivant (e safado) Mário, papel de Renato Santa Catharina. 

   Como Diria Mamãe... foi contemplado com o FAC das Artes e tem o financiamento do Fundo de Apoio à Cultura – PróCultura RS, da Secretaria Estadual da Cultura. O espetáculo é baseado na peça O Jantar, de Patrícia Fagundes, encenado no Departamento de Arte Dramática da UFRGS nos anos 1990.

 

Ficha técnica:

Direção: Raquel Grabauska

Elenco: Lia Motta, Morga Baldissera, Renato Santa Catharina, Sérgio Olivé, Suzana Witt, Vinicius Petry, Rita Réus e Juliana Strehlau.

Trilha: Sérgio Olivé 

Figurino: Géogia Santos 

Cenário e adereços cênicos: Renato Santa Catharina e Rita Spier 

Iluminação: Marcoz Vaz 

Fotografia: Luis Ventura 

Produção executiva: Júlia Bertolucci 

Produção: Paola Coelho e Raquel Grabauska - Grupo Cuidado Que Mancha