• ahmldm-1
  • ahmldm-2
  • ahmldm-3
  • ahmldm-4

    Um homem que mente tanto que chega a mentir a mentira, mentindo que era mentira o que nem tinha mentido... E outro que comeu tanto, mas tanto, que explodiu! E tem também aquele que de tão feio, mas feio mesmo, chegava a se assustar da própria feiúra. E o homem que não parava de tomar banho? Esfregou-se tanto-tanto-tanto que sumiu!

 

    Essas histórias muito loucas, e outras mais ainda, pretendem divertir e aguçar a curiosidade do público levando-os a dar boas risadas e também a inventar suas próprias histórias sobre grandes e pequenas loucuras. A autora Raquel Grabauska mostra situações impossíveis (será?) com criatividade e leveza, brincando com o que a criança tem de mais bonito, a inocência, a capacidade de imaginar e de acreditar nas coisas mais incríveis.

 

    No palco, os atores/músicos/sonoplastas utilizam diversos instrumentos musicais e objetos de uso cotidiano – como molho de chaves, bacia, apito, xilofone, gaita de boca, corneta, pratos de bateria, violão, etc - para contar e cantar essas loucas histórias.

 

    O espetáculo é baseado no livro homônimo escrito por Raquel com ilustrações de Laura Castilhos, lançado em 2007 pela Artes e Ofícios.

 

Ficha Técnica:

 

Texto: Raquel Grabauska Direção: Raquel Grabauska

Trilha sonora: Gustavo Finkler

Figurino: Marlene Schneider

Produção: Cuidado Que Mancha